NÃO HAVERÁ PAZ NA TERRA

en de pt-br es
… enquanto houver guerra no amor
Manifesto para a Fundação da Escola Global do Amor

loveschoolO amor e a sexualidade são uma questão política perante a qual já não fecharemos os olhos.
O amor é mais que um sentimento. O amor requer estruturas sociais nas quais possa ser vivido e tornado real. O amor requer um sistema ético através do qual nos possamos tornar autênticos.
Independentemente do estado da nossa vida pessoal, independentemente de vivermos sozinhos ou em co- munidade, em celibato, casados, em monogamia ou em poligamia: trabalhamos juntos para o desenvolvimento de perspectivas para os nossos filhos e para as gerações vindouras.
Precisamos de respostas no amor, para que as crianças possam novamente crescer em ambientes de confiança, e para que lhes seja possível encontrar um lar. Pre- cisamos de respostas mais fortes que todos os nossos medos, que despertem em nós o desejo e a curiosidade, ao invés de despertarem o receio de sermos novamente magoados nestas áreas tão sensíveis do amor.
O Eros livre e os relacionamentos de parceria não são mutuamente exclusivos. Pelo contrário, complemen- tam-se. A verdade no amor é a base para qualquer relação amorosa duradoura. A questão entre mo- nogamia ou poligamia, heterossexualidade ou homos- sexualidade, é decidida com base na nossa verdade interior.
O desejo por um parceiro não contradiz o desejo por outras aventuras eróticas. Estas apenas ganham um carácter de traição quando temos de escondê-las dos nossos parceiros! Existe uma fidelidade na qual o afecto de um parceiro por uma outra pessoa não provoca o medo da perda mas, ao invés, gera alegria e traz crescimento ao Eros e à confiança.
Quando passarmos por esta experiência, iremos acor- dar um dia e dizer: A guerra não será mais o nosso empreendimento. O nosso investimento está no amor. O Eros tornou-se a nossa fonte sagrada de vida e amor. A nossa sexualidade encontrará de novo a sua âncora na ordem universal da vida. Esta será sagrada para nós; tão sagrada como a própria vida.
A partir da ligação entre Eros e Religião surgirá uma nova cultura erótica onde a guerra se tornará im- pensável. Vemos a possibilidade de acabar com a guerra no amor, introduzindo deste modo novas formas de viver em conjunto e novas estruturas sociais. O amor é a força mais importante para a germinação de uma nova cultura de paz que não seja baseada no sacrifício mas antes no reconhecimento da abundância da vida.
Aqui, a escapatória do actual beco sem saída torna- se mais nítida. Esta conduz-nos a uma cultura de parceria entre Homem e Mulher, na qual nenhuma mãe terá de enviar o seu filho para a guerra, e nenhum pai terá de entregar a sua vida em defesa do seu país. A Indústria da Guerra será extinta. As bases militares serão transformadas em Universidades de Paz, onde a protecção do planeta poderá ser estudada e praticada. O amor e a sexualidade deverão ser estudados por cada ser humano adulto que se queira tornar um membro responsável desta cultura.
Neste momento, emergem amantes e jardineiros de uma nova Terra – Terra Nova – na qual é dada uma nova oportunidade ao Eros e ao amor duradouro.

3 thoughts on “NÃO HAVERÁ PAZ NA TERRA

  1. My neighbor and I had been just debating this pactlruiar subject, he’s often looking for to prove me incorrect. Your view on this is great and precisely how I truly feel. I simply now mailed him this web site to show him your personal view. After wanting over your website I e-book marked and will probably be coming again to learn your new posts!

  2. Acredito ou sinto que a liberdade no amor desfaz o sentimento de posse, … nos termos em que vocês se referem.

Share your thoughts:

Your email address will not be published. Required fields are marked *